Pular para o conteúdo principal

Atropelamento de ciclista nos EUA

Um problema que tem sido comum em São Paulo, o atropelamento de ciclistas, não é exclusividade dos paulistanos, embora o nosso trânsito seja um convite para tragédias desse tipo.

Aconteceu dia 02/04, em Bethlehem (EUA): Frank Pavlick, 50 anos, atravessava a Fahy Bridge em sua bicicleta ocupando o espaço de um carro na faixa, como determinam as leis de trânsito no estado da Pensilvânia, quando um adolescente de 17 anos que dirigia um carro o atropelou. O adolescente tentou fugir, mas foi impedido pelo motorista de ônibus que fechou sua passagem. Outro motorista ajudou e também bloqueou o carro do jovem. Por sorte, uma viatura da polícia passava por ali no momento.
 
[via]

Pavlick, que é instrutor de ciclismo, não sofreu ferimentos graves, embora sua bicicleta tenha ficado totalmente destruída.

Bicicleta de Frank Pavlick após o acidente

Voltando à realidade paulistana, na teoria acho sensacional a ideia de usarmos bicicleta como alternativa ao carro e ao transporte público. Já na prática, é uma temeridade subir numa bike e sair pedalando pela 23 de Maio, pela Av. Paulista, pela Consolação e mesmo por outras vias menos concorridas. Falta muito planejamento, fiscalização e educação antes de alguém poder fazer isso com o mínimo de segurança. Sem falar que, salvo raras e honrosas exceções, os próprios ciclistas são os primeiros a desobedecer as leis do trânsito, avançando os semáforos, desrespeitando a faixa de pedestre e trafegando na contramão.

Comentários