Pular para o conteúdo principal

Despertador acústico

No comecinho dos anos 1980 meu pai trouxe lá do Japão um então revolucionário despertador digital da Casio. Revolucionário porque nós brasileiros ainda vivíamos sob o bloqueio comercial de produtos importados, completamente alheios às modernidades do resto do mundo, e o aparelhinho tinha 3 toques diferentes de alarme. Todos tenebrosos, é bom deixar claro. Mal comparando, era como o cara condenado à morte poder escolher entre ser executado na cadeira elétrica, na forca ou no paredão. O meu Casio até que durou bastante, apesar dos tapas e tombos. Tempo suficiente para criar uma espécie de paranóia no meu miolo mole. Para vocês terem uma ideia, até hoje eu fico "vigiando" o microondas para desligá-lo antes que o miserável apite, como se estivesse desarmando uma bomba relógio (na verdade eu achava que era o único que fazia isto, mas o Julien já confessou sofrer do mesmo mal).

Tudo isto para dizer que um joven designer chamado Jamie McMahon criou um despertador acústico, sem musiquinhas eletrônicas infernais, e totalmente "customizável": você pode mudar as afinações para ter o toque que mais lhe agrada.




O único inconveniente é que o pelo visto será necessário substituir o criado-mudo por uma escrivaninha, já que o bicho é meio grande. [via]

Comentários