Pular para o conteúdo principal

A história por trás de "O Tatuador", de Norman Rockwell


A fotografia à esquerda é uma das várias que Norman Rockwell usou como modelo para criar a tela The Tattooist, representada à direita. O modelo é Clarence Decker, um vizinho de Rockwell em Arlington, a pequena cidade cujo cotidiano inspirou uma enorme quantidade de obras do artista. Já quem serviu de modelo para o tatuador foi um ilustrador colega de Rockwell chamado Mead Schaeffer. O curioso é que Decker não tinha nenhuma tatuagem e Rockwell, ao pintar o quadro, deixou o nome da esposa do vizinho (Belle) por último. Mas a moça não gostou nada da homenagem e, para evitar qualquer confusão, Rockwell foi obrigado a cortar os dois "Ls" para virarem "Ts" e assim transformar o último nome exibido no braço do marinheiro orelhudo em Betty. [via]

Comentários

Bebel e Lucio disse…
O personagem que ele pintou tem uma fisionomia e uma expressão muito mais interessantes que o modelo... Bem, por isso ele era um artista, né?