12 de jul de 2010

Balanço final da Copa do Mundo de 2010

de_jong_alonso

Acabou uma Copa que para mim, a exemplo de tantas outras, não vai deixar nenhuma saudade. O nível técnico das equipes deixou bastante a desejar, como em outras edições da competição, a ponto de Forlan ter sido escolhido o “craque” do torneio e uma seleção como a Holanda, com 6 caneludos entre os titulares, ter chegado à final. Aliás, o lance ao lado, protagonizado pelo volante holandês De Jong, que deve ter causado inveja em Felipe Melo, é digno de Desafio ao Galo e não da final de uma Copa do Mundo.

Outro ponto decepcionante foi a péssima qualidade das arbitragens. Quem ainda tinha a falsa impressão de que nossos árbitros são piores do que os estrangeiros já deve ter revisto seus conceitos. Diversos erros absurdos foram cometidos em inúmeras partidas, todos com potencial de alterar o resultados dos jogos e, por que não, do resultado final do torneio. Se essa Copa serviu para alguma coisa foi para deixar evidente que não dá mais para fugir da tecnologia.

As seleções africanas não conseguiram ir além das oitavas, mesmo jogando “em casa”, com o apoio da maior parte dos torcedores. Coincidência ou não, todas foram comandadas por técnicos estrangeiros. Será que já não está na hora de “desmamarem” do colonialismo europeu? Gostaria de ver uma seleção como a de Camarões, por exemplo, campeã mundial e acho que um técnico que fale a mesma língua dos jogadores, literalmente, pode ajudar bastante.

No que tange à organização, muitos gramados estavam em má condição, inclusive o do estádio que abrigou a final. Não entendo nada do assunto, mas a impressão é de que a grama era “nova”, não estava devidamente enraizada ou coisa do gênero. Qualquer pisão mais forte era suficiente para arrancar um tufo do gramado, que nas tomadas áreas se mostrava “ralo” em vários pontos do campo. E a tal da vuvuzela é um verdadeiro inferno. Além do barulho ser chato, retira o brilho das torcidas. Uma das coisas mais bonitas e interessantes nos jogos de Copa, na minha opinião, é justamente o canto das torcidas. Os ingleses, por exemplo, dão um verdadeiro espetáculo. Mas com “uóóóó” na orelha antes, durante e depois da partida, esse aspecto foi pro lixo na África do Sul.

No mais, parabéns à Espanha, que não foi brilhante mas mostrou eficiência e entrosamento. Jogadores como Casillas e Puyol, que provavelmente disputou sua última Copa, mereciam mesmo ter um título deste peso no currículo.

Pin It

Nenhum comentário: