20 de jun de 2010

Grandes Pensamento Filosóficos - 7

1. A meia dúzia de leitores fiéis do blog sabem que bem que nós nos mudamos recentemente: saímos de uma casa e fomos para um apartamento. Eu, particularmente, nunca gostei de apartamento, até porque morei em casa dos 3 aos 38 anos de idade e já estava bem mal acostumado com a privacidade e o espaço em abundância. Quando a idéia da mudança surgiu, comecei a fazer uma lista de prós e contras e me assustei com o fato de haver muito mais prós do que contras. Tudo bem que a minha lista era pouco convencional, pois um dos pontos positivos que eu enumerei de morar em apartamento é "ficar livre de fantasmas". Não que na nossa casa tivesse algum, mas bem que algum dia podia aparecer. Afinal, fantasma que se preze assombra casas, não apartamentos. Explico melhor, para não parecer tão maluco assim. Se você mora em casa e ouve de madrugada um barulho estranho na cozinha, desce a escada pensando nas possibilidades e fantasma, apesar de remota, sempre foi uma para mim. Já em um apartamento você se limita a pensar por um milésimo de segundo "foi no vizinho de cima", vira pro outro lado e continua dormindo. Ghost free.

2. Num fim de noite desses estava zapeando a TV e tinha uns 30 programas no estilo "mesa redonda" comentando os jogos da Copa. Como não tinha conseguido assistir a nenhum dos três jogos daquele dia, parei na Bandeirantes, exclusivamente porque lá estavam passando lances do jogos. Quando voltaram com imagens do estúdio, me dei conta de que puseram o Milton Neves e o Datena juntos, no mesmo ambiente! Cara, isso é muito bizarro, quase um freak show! Se fosse em outros tempos, numa fase meio auto-destrutiva pela qual eu passei, assistiria até o fim. Mas como já saí dessa faz tempo, mudei de canal rapidinho e fui ver algo mais light, tipo Lista de Schindler.

3. Cada vez que vou a uma festa junina saio com uma das minhas pouquíssimas convicções pessoais reforçada: o mais próximo de música caipira que eu tolero por longos períodos é Creedence Clearwater Revival.
Pin It

Nenhum comentário: