Pular para o conteúdo principal

Grandes Pensamentos Filosóficos - 3

1. Sexta passada, no suplemento "Divirta-se" do Estadão foi publicada uma reportagem sobre a febre das figurinhas da Copa do Mundo onde se lia o seguinte:“Foi uma das coisas mais legais que fiz em São Paulo nos últimos tempos. No sábado, consegui 20 figurinhas em meia hora no vão do Masp e completei dois álbuns – o meu e o do meu filho Caio, de 9 anos. É incrível como a feirinha articulada pelo Orkut, com gente que nunca se viu antes, pôde dar tão certo. As pessoas eram supercorretas.‘Só tinha um japonês lá que estava vendendo três por R$ 1. Mas eu nem precisei’, disse um garoto na saída, mostrando o bolinho com as 150 figurinhas que conseguiu.” Sergio Pompeu, 43 anos, editor do Estadão.edu.
Por que achamos tão normal, e eu me incluo nisso, se referir a uma pessoa de ascendência oriental como "um japonês" ou simplesmente "um japa"?! Se o cara que estivesse vendendo as figurinhas fosse negro eu tenho absoluta certeza de que o texto publicado não faria qualquer menção à sua cor. Em suma, somos todos muito hipócritas.

2. Na Libertadores, e em todos os torneios em que o gol fora vale mais, perder por 1 a 0 fora de casa dá praticamente no mesmo do que levar de 3 a 1. Tanto é que para avançar para as oitavas de final sem depender de decisão por pênaltis, Internacional e Corinthians precisam vencer suas partidas pelo mesmíssimo placar: 2 a 0. É estranho, mas o combinado não é caro.

3. Falando em cor da pele e futebol, me lembrei de um fato que presenciei hoje. Momento fofoca vazia. Fui levar meu carro para fazer a revisão de 2 anos numa concessionária na Av. Jabaquara, onde 70% dos clientes são japas. Cheguei um pouco antes do horário agendado e estava aguardando ser chamado quando entrou o técnico Sérgio Soares, vice-campeão do Paulistinha. Ele também tinha levado o carro para fazer uma revisão e estava acompanhado de uma loira que vestia a camisa do Santo André (esposa ou namorada). Engraçado ver a cara dos outros clientes, encafifados, olhando para o casal: sabiam que se tratava de alguém "famoso", mas não tinham a menor idéia de quem era. Quando Se o Timão for desclassificado da Libertadores na quarta, gostaria de ver o Sérgio Soares no lugar do Mano Menezes.

4. Uma hora mais tarde, na Fnac da Av. Paulista, quase paguei um dos maiores micos da minha vida. Faltou muito pouco para isso acontecer, mas alguma força oculta me iluminou a tempo de impedir que a idiotice se concretizasse. Estava com um livro na mão e queria descobrir qual era seu preço, mas não encontrava nenhuma daquelas maquininhas que lêem o código de barras dos produtos e não tinha nenhum atendente por perto. Depois de procurar um bocado, finalmente achei uma. Fui chegando perto dela com o livro em punho e já ia fazendo menção de aproximar o livro de sua parte inferior, quando me dei conta de que se tratava de um dispenser para álcool gel... Saí de fininho e fui direto no caixa do piso inferior, onde o funcionário me informou que os leitores de código de barras estão em manutenção.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A gota d'água entre Benja e Portuga

Desde 2003 ouço no final da tarde com certa regularidade o programa Estádio 97, da rádio Energia 97 (97.7 FM), que está no ar de 1999. Ideal para quem gosta de futebol e pega o trânsito caótico de São Paulo. Para quem não conhece, o programa tem vários integrantes que mantém uma conversa bem descontraída por duas horas e meia de segunda a sexta-feira (das 18:00 17:30 às 20:30 20:00), cada um defendendo o seu clube do coração. Além da descontração, volta e meia surge algum furo interessante ou uma ótima entrevista, pois quase todos são bem informados e relacionados.
Há alguns meses notei que dois dos integrantes não estavam mais dirigindo a palavra um ao outro durante o programa. No começo achei que era só coincidência, mas depois vi que a coisa era pra valer mesmo: Benja (Benjamin Back) e Portuga (Gilberto Rodriguez) não se falam.  Sempre deu para perceber que o relacionamento entre os dois não era tão bom quanto o mantido por eles com o resto do pessoal, mas não trocarem um único &q…

Conselho de amigo sobre verrugas (imagens chocantes)

Há uns dois anos começaram a aparecer umas verrugas na minha mão, mas não dei a menor bola. Afinal, eram minúsculas e a metrossexualidade passou longe da minha pessoa. Nunca fiz as unhas (aliás, a Cristal Nails deve está com saudades de você, Paulão!), limpeza de pele ou outrasboiolagens outros tratamentos estéticos do gênero. Tomo banho quase todos os dias (no inverno, às vezes, - frise-se o às vezes -  eu falto mesmo) e faço a barba com relativa frequência para cumprir convenções sociais e porque quando cresce além de um certo ponto coça pra caramba.

Ocorre que as malditas começaram a aumentar bastante ultimamente e acabei tendo que ir a um dermatologista pela primeira vez na vida, ao 37 anos de idade. Consultei o meu convênio e marquei uma consulta na clínica mais perto de casa. Mulheres esperando para fazer aplicação de botox, adolescentes todos esfolados por peelings e eu lá, com as minhas verrugas. Para tranquilidade e divertimento da Lá, dentre todas as médicas loiras bronzeadas…

Recebeu um boleto do Anuário de Marcas e Patentes?

O Cortissa interrompe sua programação leve e descontraída para prestar um serviço de utilidade pública.
Se você recebeu um boleto para "renovação imediata no Anuário de Marcas e Patentes" (sic) como o reproduzido abaixo e está na dúvida se deve pagá-lo, está no lugar certo.
Ao contrário do que alguém na correria do cotidiano pode pensar num primeiro momento, este "Anuário de Marcas e Patentes" não tem nada a ver com o registro da sua marca junto ao INPI e se o boleto não for pago você e sua empresa não sofrerão prejuízo algum. Muito pelo contrário.
O "serviço" oferecido em contrapartida ao pagamento do boleto, na verdade, é a divulgação dos dados da sua empresa em um suposto anuário, que muito provavelmente não existe. E, se existe, certamente não vale a pena desembolsar quase R$ 200,00 para fazer propaganda num veículo absolutamente desconhecido em todo o Brasil. 
Os termos "renovação" e "renovação imediata" são empregados apenas par…