Pular para o conteúdo principal

Corinthians 2 x 1 Racing (URU)

copa_santander_libertadores-1
Mal começou a Libertadores para o Corinthians e parecia que o velho filme de sempre se  repetiria: aos 55 segundos, gol do Racing numa jogada que nasceu de bola parada, com falha de Chicão, quando ainda só se via a fumaça dos fogos pela TV. Aliás, cá entre nós, que imbecilidade soltar aquele tanto de fogos com o jogo já em andamento.

Mas o desespero absoluto durou pouco, pois ao 10 minutos, depois de receber passe de Ronaldo, Tcheco enfiou uma bola açucarada de letra para Elias marcar o gol de empate.

A expectativa, então, era de que o Corinthians tomasse conta do jogo e virasse rapidamente o placar. Mas não foi o que ocorreu. Apesar de jogar fora de casa, o fraquíssimo Racing ditou o ritmo de jogo, embora não oferecesse perigo algum, apenas esboçando alguns contra-ataques de vez em quando. O Corinthians tentava com arremates de fora da área e quase marcou com Ronaldo chutando cruzado no final do 1º tempo.

Mano mexeu bem no vestiário ao trocar Defederico, que não tinha visto a cor da bola, por Souza, quem diria. O centroavante ajudou a mudar a cara do jogo no 2º tempo e teve papel importante na vitória alvinegra. O lance que originou o gol da virada nasceu outra vez de um passe de Ronaldo, desta vez para Souza tocar por baixo das pernas do zagueiro uruguaio servindo Elias, que entrou batendo.

Por ter marcado os dois gols, cavado a justa expulsão do meio-campista Flores, e se desdobrado em campo marcando e apoiando o tempo todo, Elias foi, sem dúvida, o nome do jogo. Ronaldo esteve bem, jogou os 90 minutos, participou das jogadas que originaram os gols, obrigou pelo menos duas vezes o goleiro Contreras a fazer boas defesas e até ensaiou um arranque de seus bons tempos de Barcelona, interrompido por uma falta.

Já o restante do time teve uma atuação sofrível e alguns jogadores ditos experientes mostraram bastante nervosismo. Tcheco reclamou exageradamente da arbitragem desde o início do jogo. Roberto Carlos deu um carrinho desnecessário na linha de fundo e levou um amarelo de graça. O próprio Ronaldo também mostrou uma boa dose de irresponsabilidade ao passar uma rasteira no seu marcador no já tradicional empurra-empurra dentro da área que antecede a cobrança de escanteio. Também levou amarelo a toa. William e Chicão pareciam estar fora de órbita até uns 20 minutos do 1º tempo e contaram com a sorte do adversário ter vindo ao Brasil apenas para se defender.

Enfim, como diria o sábio, melhor ganhar do que perder. Mas tomando por base esta partida, muita coisa terá que melhorar para o Timão levantar o caneco da Libertadores em 2010. Oxalá melhore.

Ficha técnica (Fonte: UOL)

Corinthians
Felipe; Alessandro (Jucilei), Chicão, William e Roberto Carlos; Ralf, Elias, Tcheco e Jorge Henrique (Dentinho); Defederico (Souza) e Ronaldo
Técnico: Mano Menezes

Racing (URU)
Contreras; Brasesco, Hernández, Pallás e Tejera; Vega, Ostolaza, Flores e Matías Mirabaje (Scotti); Quiñónes (Barrientos) e Cauteruccio (Cuello)
Técnico: Juan José Verzeri

Data: 24/02/2010, quarta-feira
 Local: estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Árbitro: Raúl Orosco (BOL)
Auxiliares: Jorge Calderón (BOL) e Juan Arroyo (BOL)
Público: 31.035 pagantes (total de 32.166)
Renda: R$ 2.181.742,00
Cartões amarelos: Jorge Henrique, Ronaldo, Roberto Carlos (COR); Quiñónez, Pallás, Vega (RAC)
Cartão vermelho: Flores (RAC)
Gols: Cauteruccio, a 1min, e Elias, aos 10min do primeiro tempo; Elias, aos 25min do segundo tempo

A classificação do Grupo 1, após a primeira, rodada ficou assim:
CLUBE PG J V E D GP GC SG %
1 Corinthians (BRA) 3 1 1 0 0 2 1 1 100
2 Cerro Porteño (PAR) 1 1 0 1 0 1 1 0 33
3 Independiente (COL) 1 1 0 1 0 1 1 0 33
4 Racing (URU) 0 1 0 0 1 1 2 -1 0

Confrontos da próxima rodada
09/03: Racing (URU) x Cerro Porteño (PAR)
10/03: Independiente (COL) X Corinthians (BRA)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A gota d'água entre Benja e Portuga

Desde 2003 ouço no final da tarde com certa regularidade o programa Estádio 97, da rádio Energia 97 (97.7 FM), que está no ar de 1999. Ideal para quem gosta de futebol e pega o trânsito caótico de São Paulo. Para quem não conhece, o programa tem vários integrantes que mantém uma conversa bem descontraída por duas horas e meia de segunda a sexta-feira (das 18:00 17:30 às 20:30 20:00), cada um defendendo o seu clube do coração. Além da descontração, volta e meia surge algum furo interessante ou uma ótima entrevista, pois quase todos são bem informados e relacionados.
Há alguns meses notei que dois dos integrantes não estavam mais dirigindo a palavra um ao outro durante o programa. No começo achei que era só coincidência, mas depois vi que a coisa era pra valer mesmo: Benja (Benjamin Back) e Portuga (Gilberto Rodriguez) não se falam.  Sempre deu para perceber que o relacionamento entre os dois não era tão bom quanto o mantido por eles com o resto do pessoal, mas não trocarem um único &q…

Conselho de amigo sobre verrugas (imagens chocantes)

Há uns dois anos começaram a aparecer umas verrugas na minha mão, mas não dei a menor bola. Afinal, eram minúsculas e a metrossexualidade passou longe da minha pessoa. Nunca fiz as unhas (aliás, a Cristal Nails deve está com saudades de você, Paulão!), limpeza de pele ou outrasboiolagens outros tratamentos estéticos do gênero. Tomo banho quase todos os dias (no inverno, às vezes, - frise-se o às vezes -  eu falto mesmo) e faço a barba com relativa frequência para cumprir convenções sociais e porque quando cresce além de um certo ponto coça pra caramba.

Ocorre que as malditas começaram a aumentar bastante ultimamente e acabei tendo que ir a um dermatologista pela primeira vez na vida, ao 37 anos de idade. Consultei o meu convênio e marquei uma consulta na clínica mais perto de casa. Mulheres esperando para fazer aplicação de botox, adolescentes todos esfolados por peelings e eu lá, com as minhas verrugas. Para tranquilidade e divertimento da Lá, dentre todas as médicas loiras bronzeadas…

Recebeu um boleto do Anuário de Marcas e Patentes?

O Cortissa interrompe sua programação leve e descontraída para prestar um serviço de utilidade pública.
Se você recebeu um boleto para "renovação imediata no Anuário de Marcas e Patentes" (sic) como o reproduzido abaixo e está na dúvida se deve pagá-lo, está no lugar certo.
Ao contrário do que alguém na correria do cotidiano pode pensar num primeiro momento, este "Anuário de Marcas e Patentes" não tem nada a ver com o registro da sua marca junto ao INPI e se o boleto não for pago você e sua empresa não sofrerão prejuízo algum. Muito pelo contrário.
O "serviço" oferecido em contrapartida ao pagamento do boleto, na verdade, é a divulgação dos dados da sua empresa em um suposto anuário, que muito provavelmente não existe. E, se existe, certamente não vale a pena desembolsar quase R$ 200,00 para fazer propaganda num veículo absolutamente desconhecido em todo o Brasil. 
Os termos "renovação" e "renovação imediata" são empregados apenas par…