Pular para o conteúdo principal

A nossa língua

Este é um artigo que meu avô escreveu à máquina (*) no começo da década de 70, há quase 40 anos, muito provavelmente para o jornal Folha da Manhã, atual Folha de São Paulo. Nascido em  1906, foi obrigado a conviver com as reformas ortográficas de 1943 e de 1971.

Embora tenha muitas saudades de meu avô, fico feliz que ele não tenha vivido para ver as mudanças absolutamente sem sentido recentemente postas em prática na língua portuguesa por conta do tal acordo ortográfico. Para ser politicamente correto, é um verdadeiro "samba do afrodescendente portador de necessidades especiais".

(*) para a geração 3G: "máquina" aqui é máquina de escrever, uma espécie de notebook bem simples, mas que já vinha com impressora.

Clique em "Fullscreen" para ler ampliado.
Arne Enge A Nossa Língua

Comentários