Pular para o conteúdo principal

Atestado de corno expedido pelo Poder Judiciário

Marido traído leva puxão de orelha de juiz  GLOBO (ON)LINE

Um marido traído entrou na Justiça acusando o amante de sua mulher de calúnia e ofensa à honra, pedindo indenização por danos morais. O que ele não esperava era um puxão de orelhas do juiz Paulo Mello Feijó, do 1º Juizado Especial Cível do Tribunal de Justiça do Rio. Na sua sentença, o juiz, que citou clássicos da literatura, como "Madame Bovary", de Gustave Flaubert, comparou o homem e a mulher de meia idade e os motivos de cada um para trair, dizendo que, em muitos casos, o marido relapso leva a esposa a buscar a felicidade em braços de outros.

Segundo escreveu o juiz na sentença "alguns homens, no início da 'meia idade', já não tão viris, o corpo não mais respondendo de imediato ao comando cerebral/hormonal e o hábito de querer a mulher 'plugada' 24hs, começam a descarregar sobre elas suas frustrações, apontando celulite, chamando-as de gordas (pecado mortal) e deixando-lhes toda a culpa pelo seu pobre desempenho sexual". Este comportamento choca-se, segundo o juiz, com os anseios das mulheres na fase pré-menopausa, que "desejam sexo com maior frequência, melhor qualidade e mais carinho - que não dure alguns minutos apenas".

Diante do descompasso, o juiz concluiu que as esposas têm dois caminhos: ou ficam deprimidas ou "buscam o prazer em outros olhos, outros braços, outros beijos (...) e traem de coração".

Nesses casos, o pensamento é, segundo o juiz: "Meu marido não me quer, não me deseja, me acha uma 'baranga' - (azar dele!) mas o meu amante me olha com desejo, me quer - eu sou um bom violino, há que se ter um bom músico para me fazer mostrar toda a música que sou capaz de oferecer!!!!".

Depois que a traição é consumada, "um dia o marido relapso descobre que outro teve a sua mulher e quer matá-lo - ou seja, aquele que tirou sua dignidade de marido, de posseiro e o transformou num solene corno!", diz o magistrado. No caso que chegou ao juiz, o marido, um policial federal, descobriu que a mulher o traía e resolveu, então, telefonar para o amante dela cobrando explicações. Ele teria feito ameaças ao rival, que, amedrontado, o denunciou à corregedoria da PF. A polícia não manteve segredo do processo administrativo e o agente teria virado alvo de deboche dos colegas. Por isso, entrou com o pedido de danos morais. O juiz não se comoveu. Diante das provas nos autos de que o policial perdoou a mulher, julgou improcedente o pedido de indenização. O juiz não foi localizado pelo G1 para falar sobre sua decisão.

* Recebi no Clipping da AASP.

Comentários

Vinicius Bioni disse…
Cada uma né! hahaha
E que o é aquela gorda do youtube? A Elisangela realmente existe! hahaha

Abraços!!!

Postagens mais visitadas deste blog

A gota d'água entre Benja e Portuga

Desde 2003 ouço no final da tarde com certa regularidade o programa Estádio 97, da rádio Energia 97 (97.7 FM), que está no ar de 1999. Ideal para quem gosta de futebol e pega o trânsito caótico de São Paulo. Para quem não conhece, o programa tem vários integrantes que mantém uma conversa bem descontraída por duas horas e meia de segunda a sexta-feira (das 18:00 17:30 às 20:30 20:00), cada um defendendo o seu clube do coração. Além da descontração, volta e meia surge algum furo interessante ou uma ótima entrevista, pois quase todos são bem informados e relacionados.
Há alguns meses notei que dois dos integrantes não estavam mais dirigindo a palavra um ao outro durante o programa. No começo achei que era só coincidência, mas depois vi que a coisa era pra valer mesmo: Benja (Benjamin Back) e Portuga (Gilberto Rodriguez) não se falam.  Sempre deu para perceber que o relacionamento entre os dois não era tão bom quanto o mantido por eles com o resto do pessoal, mas não trocarem um único &q…

Recebeu um boleto do Anuário de Marcas e Patentes?

O Cortissa interrompe sua programação leve e descontraída para prestar um serviço de utilidade pública.
Se você recebeu um boleto para "renovação imediata no Anuário de Marcas e Patentes" (sic) como o reproduzido abaixo e está na dúvida se deve pagá-lo, está no lugar certo.
Ao contrário do que alguém na correria do cotidiano pode pensar num primeiro momento, este "Anuário de Marcas e Patentes" não tem nada a ver com o registro da sua marca junto ao INPI e se o boleto não for pago você e sua empresa não sofrerão prejuízo algum. Muito pelo contrário.
O "serviço" oferecido em contrapartida ao pagamento do boleto, na verdade, é a divulgação dos dados da sua empresa em um suposto anuário, que muito provavelmente não existe. E, se existe, certamente não vale a pena desembolsar quase R$ 200,00 para fazer propaganda num veículo absolutamente desconhecido em todo o Brasil. 
Os termos "renovação" e "renovação imediata" são empregados apenas par…

Conselho de amigo sobre verrugas (imagens chocantes)

Há uns dois anos começaram a aparecer umas verrugas na minha mão, mas não dei a menor bola. Afinal, eram minúsculas e a metrossexualidade passou longe da minha pessoa. Nunca fiz as unhas (aliás, a Cristal Nails deve está com saudades de você, Paulão!), limpeza de pele ou outrasboiolagens outros tratamentos estéticos do gênero. Tomo banho quase todos os dias (no inverno, às vezes, - frise-se o às vezes -  eu falto mesmo) e faço a barba com relativa frequência para cumprir convenções sociais e porque quando cresce além de um certo ponto coça pra caramba.

Ocorre que as malditas começaram a aumentar bastante ultimamente e acabei tendo que ir a um dermatologista pela primeira vez na vida, ao 37 anos de idade. Consultei o meu convênio e marquei uma consulta na clínica mais perto de casa. Mulheres esperando para fazer aplicação de botox, adolescentes todos esfolados por peelings e eu lá, com as minhas verrugas. Para tranquilidade e divertimento da Lá, dentre todas as médicas loiras bronzeadas…